De:Pai ❤ Para:Filha

17:06:00



Filha, 
decidi te escrever essa carta, pois vi o seu sofrimento, senti as suas dores e era como se cada ferida fosse na minha própria pele. E você não sabe como dói ver você sofrendo dessa maneira. Você tem se sentido só, seus passos se apressaram, descaminhou e você não consegue mais voltar para o caminho, você não consegue mais me encontrar, me ouvir, me sentir, ouvir minha voz e muito menos conversar comigo. Então encontrei nessa carta a maneira de chegar até você, de te tocar e te fazer de novo se sentir amada. 

Querida, te fiz minha imagem e semelhança, desde o ventre te chamei pelo nome, escolhi você como também foi com os seus pais antes do nascimento. Soprei em você o sopro da vida, e te fiz crescer com saúde, e te cobri de muito amor. Meus olhos sempre estiveram sobre você.

Fiquei emocionado ao ver suas primeiras tentativas de caminhar e nada me fazia mais feliz do que o seu sorriso, sua alegria. Mas você cresceu, conheceu o mundo e já não era mais inocente. Mas você voltou seus olhos para mim como seus pais te ensinaram desde pequena, deixou que eu te guiasse, te usasse e você era tão cheia de mim, da minha presença e, quanto mais você me conhecia, mais ficava parecida comigo.

Até que começaram a questionar sua fé, te julgar, te apontar o dedo por coisas que você não tinha feito. Falaram coisas cruéis e até usaram MEU nome como justificativa. Em algumas orações você me disse o que estava acontecendo, como estava se sentindo, e mesmo me conhecendo, escolheu acreditar em tudo o que te diziam. E você começou a falar menos comigo com vergonha de que eu também te apontasse o dedo, parou de ler a minha palavra, desistiu de tudo que eu tinha te dado, parou no caminho e desistiu dos seus sonhos. Eu não te reconhecia mais.

 Ultimamente só te vejo triste, cansada, e por mais que você tente com o resto das suas forças não transparecer, eu sei melhor do que ninguém, pois te conheço. Quando você fica sozinha, você só chora. Mas você não está realmente sozinha, eu sempre estou ali, e tenho visto tudo.

Menina, você perdeu a esperança, deixou de acreditar em você, em mim. Você acorda se perguntando até quando isso vai durar, se você vai suportar. Não consegue entender o porquê de tudo isso acontecer e até chegou a me questionar, e eu entendo tudo isso.

Eu te conheço, te sondo, e sempre choro quando você tem certos pensamentos, quando você diz que não aguenta mais, que não sabe por que nasceu ou o que ainda está fazendo aqui. Você vive dizendo que está sozinha, e não tem mais ânimo para nada. Você parou de viver e só tem tentando sobreviver.


MAS ATÉ QUANDO?


Eu conheço a intenção do seu coração, e mesmo machucada, cheia de feridas ainda expostas, ainda consigo enxergar aquela garotinha que dependia de mim, que conversava comigo todos os dias enquanto caminhava na rua, quando estava na faculdade... Que o coração queimava por mim, pelo reino, por almas.

Eu vejo além do que todos veem.

Mesmo fraca fisicamente e espiritualmente, tenho visto o quanto você tem lutado e que no fundo você sabe que não está realmente só. Você não tem lutado sozinha. Filha, não consigo mais te ver tão longe de mim, não aquento mais ver você sofrendo. Você ainda pode me encontrar no mesmo lugar. 

Eu sei que você se sente envergonhada e esse foi um dos motivos que te fez parar de falar comigo, mas, te convido a entrar no seu quarto, fechar a porta, fechar seus olhos, e mesmo que você não consiga dizer nada, mesmo que você só consiga chorar, compareça em oração.

Vou estar no nosso jardim te esperando, vou sarar suas feridas, restaurar seu coração, seus sonhos. Vou secar suas lágrimas e colocar nos seus lábios um cântico novo. Quero te ouvir cantar como você sempre fazia meu pequeno sabiá. E se você quiser, serei de novo seu melhor amigo, estarei com você por onde for. Isso tudo, porque eu te amo, estou morrendo de saudades e não vejo a hora de te encontrar.


                                                          De seu papai.

You Might Also Like

0 comentários

Follow by Email

Subscribe